A pessoa dependente e os familiares cuidadores

A pessoa dependente e os familiares cuidadores

Objetivos

Incorporar o conceito de autocuidado na perspetiva dos cuidados comuns a todas as pessoas para a manutenção da vida, saúde e bem-estar ao longo do processo de vida;
Identificar os problemas relacionados com a dependência no autocuidado em contexto familiar;
Compreender a dependência no autocuidado no âmbito de um resultado da transição saúde/doença e da transição para o papel de membro de família prestador de cuidados a um individuo dependente por longos períodos de tempo;
Adquirir conhecimentos sobre a promoção da autonomia do autocuidado;
Conhecer o processo de planeamento da preparação do regresso a casa de uma pessoa dependente no autocuidado e a sua relevância na obtenção de ganhos em saúde sensíveis aos cuidados de enfermagem;
Identificar e reconhecer fatores socioeconómicos e culturais que interferem na prestação de cuidados por parte de um membro de família a um individuo dependente por longos períodos de tempo;
Identificar os recursos disponíveis (equipamentos, profissionais, financeiros, sociais) que se constituem como condições facilitadoras/ inibidoras do processo de tomar conta por parte do familiar cuidador a um individuo dependente por longos períodos de tempo;
Adquirir competências que permitam planear, executar e avaliar cuidados de enfermagem gerais à pessoa dependente no autocuidado e ao membro de família prestador e cuidados de um indivíduo dependente por longos períodos de tempo;
Desenvolver competências nas áreas de autonomia e de tomada de decisão para a resolução de problemas de saúde da pessoa dependente no autocuidado e do MFPC;
Desenvolver capacidades para uma interação terapêutica facilitadora do padrão de equilibro entre a pessoa dependente no autocuidado e o familiar cuidador, no processo de ajuste ao papel de familiar cuidador;
Desenvolver a capacidade de integrar e mobilizar conhecimentos;
Desenvolver capacidades de pensamento crítico e reflexivo na tomada de decisão.

Conteúdos programáticos

Conceito de autocuidado;
Os requisitos universais de autocuidado na teoria de Dorothea Orem;
A problemática da dependência no autocuidado no contexto das transições saúde/doença;
As ações do enfermeiro centradas no suplemento/complemento das atividades de autocuidado que a pessoa dependente não inicia ou não completa;
Terapêuticas de enfermagem promotoras de autonomia nas pessoas dependentes.
A pessoa dependente e o contexto familiar.
Os desafios colocados às interações que se vão desenvolvendo e aos padrões de relacionamento entre os membros da família, pela integração de um membro da família dependente no autocuidado;
A transição associada ao exercício do papel de membro da família prestador de cuidados;
A ajuda profissional ao exercício do papel de prestação de cuidados por parte de um membro da família a um indivíduo dependente por longos períodos de tempo;
Os recursos (equipamentos, profissionais, financeiros, sociais) disponíveis.

Coordenador da Unidade Curricular

Maria do Carmo Rocha

Professora Doutora

Mais informações

Skip to content