Gestão da doença e dos regimes terapêuticos

Gestão da doença e dos regimes terapêuticos

Objetivos

Integrar o conceito de gestão do regime terapêutico enquanto autocuidado;
Compreender a gestão da doença e dos regimes terapêuticos como um resultado da transição saúde/doença;
Adquirir conhecimento sobre a gestão da doença e dos regimes terapêuticos complexos;
Identificar e reconhecer fatores socioeconómicos e culturais que interferem na gestão da doença e dos regimes terapêuticos;
Justificar decisões e juízos com base na evidência e investigação produzida;
Adquirir conhecimentos e desenvolver habilidades para atuar como recurso facilitador da transição saúde/doença e dos desafios face ao processo de doença;
Desenvolver capacidades para uma interação terapêutica promotora da gestão eficaz do regime terapêutico;
Desenvolver capacidades para aceitar crenças e valores diferentes dos seus;
Incorporar o empowerment enquanto um valor na relação terapêutica;
Aumentar o autoconhecimento, identificando dificuldades, potencialidades pessoais e estratégias para promover o desenvolvimento pessoal, conhecer as suas próprias crenças e valores culturais.

Conteúdos programáticos

O autocuidado na pessoa com doença crónica: a teoria de autocuidado de Orem e a sua aplicação na gestão do regime terapêutico;
Perfis de autocuidado;
A gestão do regime terapêutico;
Transição saúde/doença: a teoria de transição de Meleis;
A gestão da doença e do regime terapêutico: indicadores de transição;
A gestão da doença e do regime terapêutico: investigação e evidências;
Fatores que interferem na transição saúde/doença: indicadores pessoais e sociais de vulnerabilidade e de resiliência;
A família na transição saúde/doença;
Terapêuticas de enfermagem: a informoterapia;
A gestão de doenças e dos regimes terapêuticos complexos e suas particularidades;
A interação enfermeiro/cliente.

Coordenador da Unidade Curricular

Fernanda Bastos

Professora Doutora

Mais informações

Skip to content